PARAGUAII

Não existe, entre etimólogos e historiadores, um consenso no que dizrespeito às origens do nome “Paraguai”. Entre as várias hipótesesapontadas, contam-se Paraguaii chegam a 2021 com uma estética eletrónica aprimorada, com um um jogo de sintetizadores e caixas de ritmos ligados ao experimentalismo que nos leva ao éter das coisas. Depois do confinamento, estão determinados em abraçar o clubbing. Preparam-se para lançar “Propeller”, o quinto disco da banda de Guimarães, que promete confrontar o público com uma toada dançante do primeiro ao último minuto. O projeto composto pelos Giliano Boucinha, Zé Pedro Caldas e, mais recentemente, Rolando Ferreira editou o primeiro ep homónimo em 2015 e, desde então, já traz três álbuns na bagagem: “Scope” (Elephante Musik, 2016), “Dream About The Things You Never Do” (Blitz Records/Sony Bmg, 2017) e “Kopernikus” (Elephante Musik, 2019).

%d bloggers like this: