David Bruno e PZ são os destaques da primeira edição do mini festival Caixa de Ritmos, em Braga

Um novo festival, com epicentro em Braga, que se distingue pelo facto de unir numa mesma marca sonoridades opostas, mas que se atraem.

É assim o Caixa de Ritmos cuja primeira edição acontece já nos próximos dias 5 e 6 de Novembro e conta com David Bruno, PZ, OCENPSIEA e Minus & MRDolly a fazerem as honras da casa.
 
O palco principal desta nova atração cultural bracarense será o Lustre, um espaço multifuncional situado no centro da cidade que tem vindo a reforçar a sua aposta na promoção de momentos especiais e focados na música ao vivo.
 
No primeiro dia sobem ao palco do Lustre os Ocenpsiea, banda bracarense formada por João Nuno Teixeira Vilaça, Gonçalo Cravinho Lopes, Francisco Carneiro e Tomás Alvarenga que editou este ano o álbum Oceano-Mar, feito de correntes como o jazz, a electrónica, o hip-hop, o blues e outras, mesmo a pedir um mergulho nas suas profundezas.
 
Depois é a vez do PZ brilhar na primeira noite do evento. A mística pijamística invade o palco de pantufas com PZ e a Banda Pijama.
Um espetáculo de música eletrónica que leva o público a uma realidade paralela, cantada em português, e populada por sons do além que provêm de sintetizadores, caixas de ritmos, baixo, guitarra, tudo serve para dar forma a uma experiência fora do vulgar.
Na bagagem, PZ traz seis álbuns editados até à data, sendo que este ano lançou Selfie-Destruction, que vai ser apresentado pela primeira vez ao vivo, em Braga.
 
Dia 06, sábado, é a vez do Minus & Mr. Dolly, o projeto do Hugo Oliveira que lançou o promissor Distracções, em 2012, e o superlativo Árvores, Pássaros e Almofadas, em 2014. Nestes últimos anos, as suas faixas soltas estiveram em compilações de coletivos como a Habitus e a slow habits, tendo também entrado com versos no mais recente trabalho de Keso, KSX2016, e nos três discos que compõem o catálogo de originais dos Conjunto Corona.
Este ano lançou o Broken Hearts Make Broken Beats, com o carimbo da editora portuense, a Jazzego.
 
A Caixa de Ritmos fecha-se com o concerto do David Bruno, multifacetado artista com uma adoração sem igual pela cultura portuguesa e que nos convida a entrar no seu universo imaginário luso-kitsch que cruza a realidade e a ficção, dos filmes de ação aos bailes de verão. Depois de dois álbuns com grande aclamação do público, em 2020 lançou Raiashopping, onde nos canta histórias pessoais vividas num Portugal real e selvagem. 

Os bilhetes têm o custo de 15€ (geral) e 10€(diário) e podem ser adquiridos aqui.

%d bloggers like this: